Porque o Dente Siso Doi Tanto pra Nascer?

A cadeira do dentista causa medo em muita gente e um dos temas que mais assusta os pacientes é o nascimento dos dentes do siso. Mesmo quem não teve complicações nessa fase certamente já ouviu uma história de alguém que passou por maus bocados quando o dente do siso apareceu.

A experiência com a erupção dos sisos varia de pessoa para pessoa e muito se fala sobre eles. Mas o que é realmente verdade e o que é mito? Confira alguns fatos sobre os dentes do siso.

Porque Dentes do Juízo?

Os terceiros molares, ou dentes do siso, são os últimos dentes da arcada em cada lado, localizados no final da gengiva e que costumam surgir entre os 16 e os 25 anos de idade. É pelo fato de eles aparecerem entre o final da adolescência e o início da vida adulta que recebem o apelido de dentes do juízo.

É também o seu nascimento tardio que costuma causar problemas: quando os dentes do siso começam a romper, todos os demais dentes já estão acomodados na nossa boca. Eles precisam encontrar espaço para se posicionar e isso pode causar muito sofrimento e incômodo.

Os primeiros sinais podem surgir de forma totalmente inesperada, começando com uma leve dor entre os dentes. Esta é a hora de procurar um dentista! Dicas de familiares e conhecidos que já passaram por esta situação podem ajudar a aliviar o seu desconforto, mas é o profissional quem vai avaliar o seu caso, inclusive os cuidados durante o nascimento dos seus dentes do siso.

Você provavelmente terá de realizar alguns exames de diagnóstico por imagem, como tomografias ou radiografias panorâmicas. A partir dos resultados desses testes, o dentista deverá te orientar sobre os procedimentos mais indicados e mesmo uma eventual extração dos dentes.

Veja abaixo um vídeo explicativo sobre o Dente do Siso:

Problemas Quando o Dente Siso Nasce

Já vimos que o surgimento dos dentes do siso pode ser um incômodo quando não há espaço suficiente para que eles se acomodem, mas quais são de fato as complicações que isso pode causar?

Quando não há espaço suficiente os dentes do siso podem nascer de forma mal posicionada ou entre outros dentes que já se acomodaram no seu sorriso. Ao empurrar os outros dentes para se acomodar, os sisos podem acabar desalinhando a sua dentição ou deixando-a apinhada, o que é frustrante para quem já investiu tempo e dinheiro em aparelhos ortodônticos, por exemplo.

Mesmo quando o espaço na boca não é um problema, o nascimento dos dentes do siso pode ser uma experiência desagradável. Isso porque a erupção desses dentes pode deixar a gengiva inflamada ou até mesmo infeccionada.

Casos mais raros incluem outras doenças na gengiva e podem causar dor ao comprimir o nervo da mandíbula ou até mesmo absorver a raiz do dente vizinho. Há registros de cistos e tumores, mas estes são ainda mais raros. É preciso estar atento, mas também não há motivo para se desesperar: fazer o tratamento adequado e a tempo costuma evitar maiores problemas.

É comum que se acredite que o aparecimento dos dentes do siso podem ocasionar outras complicações, como o bloqueio da respiração e da fala. O motivo seria que os sisos atrapalham os movimentos da boca. A movimentação da boca pode ser de fato comprometida quando o surgimento dos dentes do siso vem com uma inflamação, mas isso não vai interferir no seu modo de respirar ou falar.

LEIA TAMBÉM: Quais são os Sinais que Devemos Observar para Fazer um Tratamento de Canal

Dente Siso Arrancar ou Não?

Quando os sisos chegam causando dor e desconforto, a solução geralmente é a extração. Retirar os dentes que estão causando sofrimento por causar inflamação e às vezes até mesmo infecções resolve o problema. Nesses casos, por mais radical que pareça, a solução é literalmente cortar o mal pela raiz.

Mesmo se o seu caso for de extração, não se preocupe: a tecnologia evoluiu bastante para minimizar os desconfortos. Para os casos menos complexos, a cirurgia atualmente é feita no próprio consultório, com anestesia local e deve demorar entre 30 minutos à uma hora. Se o caso for mais complicado talvez seja necessário realizá-lo em um hospital para cuidados mais adequados.

Você deve estar se perguntando se não há problema em ficar com dentes a menos em nossa arcada, mas para responder isso é necessário pensar no papel que os dentes do siso desempenharam no curso da evolução da espécie humana.

O cuidado que temos hoje em dia com os nossos dentes é muito recente em nossa cultura. Há até poucos séculos, não tínhamos nem a preocupação em manter nossa dentição saudável e nem a tecnologia adequada para cuidar dela. Com esse tratamento precário, perder dentes também era muito comum – incomum, na verdade, era manter todos eles.

Sendo a mastigação uma parte fundamental do nosso processo digestivo, manter-se capaz de usar os dentes para se alimentar passou a ser questão de sobrevivência. Aí entram os dentes do siso: eles surgem mais tarde na vida para suprir a falta que eventuais dentes perdidos faziam. Mesmo sem a maioria dos dentes da frente – geralmente os primeiros a se perderem por causa de infecções ou maus hábitos – os novos molares supriam essa necessidade.

Assim como a tecnologia nos tratamentos ortodônticos, a nossa espécie também evoluiu. Passamos a manter os nossos dentes por mais tempo e os sisos tornaram-se desnecessários e até mesmo incômodos.

Atualmente, muitas pessoas até mesmo já nascem sem os dentes do siso, o que seria considerado um passo a mais em nossa evolução. Com os hábitos humanos mais recentes, ter os sisos passou a ser uma desvantagem evolutiva – ou, ao menos, mais um dos motivos que nos leva a fazer uma visita ao dentista.

E então, gostou das informações do nosso artigo? Compartilhe com seus amigos nas Redes Sociais e mostre a eles as curiosidades sobre o dente do siso.

Deixe uma resposta

Fechar Menu