Tratamento de Canal: O Que é e Quais São os Sinais

Você sabe quais os sinais que o dente mostra quando precisa de tratamento de canal? Dores ou uma sensibilidade mais aguçada nos dentes podem ser causadas por diversos fatores.

Quando, no entanto, esta sensação se prolonga por muito tempo e começa a atrapalhar a sua qualidade de vida, é necessário se fazer a temida pergunta: será que eu preciso de um tratamento de canal?

Mas será que este tipo de tratamento é mesmo tão assustador assim? Muitas vezes, especialmente quando se fala em dentista, os fatores que provocam dores nos dentes geralmente são confundidos com o incômodo que um procedimento para tratá-los pode causar.

Não se engane: o tratamento de canal é indicado justamente para aliviar as dores que maus hábitos ou traumas possam ter causado e devolver ao paciente o bem-estar e a qualidade de vida. A seguir, vamos falar sobre sintomas do problema e detalhes do procedimento que vai devolver o seu sorriso!

Por que fazer um tratamento de canal?

Um tratamento de canal é indicado para cuidar de lesões profundas nos dentes, que chegam até a deixar o nervo ou a polpa inflamados ou com infecções.

Essas lesões são causadas na maioria das vezes por cáries muito desenvolvidas originárias de maus hábitos de higiene bucal, mas também por traumas, batidas ou fraturas.

Esses eventos podem deixar o dente afetado não apenas mais sensível, mas também abrem uma porta de entrada para que germes e bactérias tenham acesso ao nosso organismo por meio da área lesionada. O próprio nome que se dá ao tratamento tem origem da limpeza dos canais da raiz dos dentes, realizada por um especialista no assunto o endodontista.

Se você sente dores intensas e constantes, que são o maior indício de que talvez você precise de um tratamento de canal, a melhor opção é procurar um profissional qualificado. Vale reforçar: visitar um dentista é sempre a melhor coisa a se fazer.

Outros sintomas de que o seu caso pede um tratamento de canal são sensações doloridas quando se morde ou mastiga os alimentos, além de uma prolongada sensibilidade nos dentes após o contato com comidas quentes ou frias.

Esta sensibilidade também pode se estender até as gengivas, que podem ficar doloridas ou inchadas na área afetada. Às vezes, podem aparecer até mesmo sangue ou pequenas feridas com pus. Em casos mais extremos, dentes doloridos podem irradiar dores para a cabeça ou para o ouvido.

Relate o que você tem sentido para o seu dentista, que irá realizar o diagnóstico e definir com precisão qual é o seu caso e o que se deve ser feito. Os exames para identificar o que há de errado na sua boca serão feitos por meio de observação e também raio-x.

LEIA TAMBÉM: Como Deixar os Dentes Brancos e Ter um Sorriso Igual dos Artistas

Preciso de um tratamento de canal, e agora?

As tecnologias têm evoluído cada vez mais rápido nos últimos anos e hoje os dentistas conseguem realizar procedimentos menos invasivos e que causam desconforto relativamente baixo.

Acredite: por maior que seja o seu medo do dentista ou mesmo da palavra canal, não há intervenção que seja mais incômoda do que uma dor que não passa e prejudica o seu dia a dia.

Além disso, já vimos que uma infecção profunda no dente pode ser literalmente um canal por meio do qual micro-organismos têm acesso ao nosso corpo. Tratar o problema corretamente e a tempo previne que essas ameaças tenham a oportunidade de chegar à corrente sanguínea e causem um mal ainda maior.

O procedimento para tratar um canal tem início com a aplicação de anestesia local. O dentista irá fazer a abertura da coroa do dente para realizar a remoção do tecido da polpa. Esta etapa, onde o miolo comprometido do dente é removido, é chamada de pulpectomia e a anestesia é imprescindível para que o paciente não sofra com dor.

Com a retirada da polpa, o dente fica oco e deve ser preenchido com um material flexível em forma de cone. A intervenção é finalizada com a selagem do dente com um tipo de cimento próprio para isso. O dentista pode também sugerir a inserção de pinos de metal ou de plástico no canal, para deixá-lo mais resistente.

Veja Como é Feito o Tratamento de Canal neste vídeo ilustrativo:

Evitar alimentos muito duros é um dos cuidados necessários após o procedimento, para garantir a manutenção do trabalho do dentista e para que o dente operado não se quebre – de fato, ele pode ficar mais frágil após o canal.

Outros cuidados não são nenhum segredo: visite o seu dentista com regularidade e cuide sempre bem dos seus dentes com uma higiene bucal caprichada. Assim, você mantém o tratamento já feito, evita ter de realizar novos procedimentos e o seu sorriso agradece.

Gostou das dicas? Se elas tiverem sido úteis para você, não deixe de compartilhar essas informações com seus amigos nas redes sociais!

Deixe uma resposta

Fechar Menu